Começa nesta segunda-feira (23) a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Segundo o Ministério da Saúde, neste momento, os públicos prioritários são idosos acima de 60 anos e trabalhadores da saúde. Mais duas etapas serão realizadas nos próximos meses, para públicos diferentes.

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus (Covid-19). Ainda assim, em virtude da pandemia de coronavírus, poderá auxiliar profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para o Covid-19, já que os sintomas são parecidos.

Segundo o ministério, casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados pelo mundo em pessoas acima de 60 anos, grupo que corresponde a 20,8 milhões de pessoas no Brasil. Por isso, a primeira etapa da campanha contempla esse público.

A vacina é gratuita e estará disponível nas Unidades Básicas de Saúde de Sinop que contém sala de vacinação, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h30 as 10h30 e das 13h30 as 16h30. Também haverá doses no Centro Integrado em Atendimento a Saúde Municipal CIAMS (antiga farmácia Jacarandás), de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 18h, sem intervalo para almoço.

De acordo com o Ministério da Saúde, a contra-indicação da vacina é para quem tem alergia severa a ovo. Estas pessoas devem tomar uma única dose anualmente. A vacina protege contra três tipos de vírus da gripe: Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2, e influenza B.

Ao todo, a campanha pode atingir cerca de 67,6 milhões de pessoas em todo o país e a meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos até o dia 22 de maio. Para alcançar esse público, o governo federal investiu R$ 1 bilhão na aquisição de 75 milhões de doses da vacina.

O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece em 9 de maio (sábado). Nessa data, os 41 mil postos de saúde ficarão abertos para atender a todos os grupos prioritários. Neste ano, a campanha foi antecipada de abril para março para reforçar a proteção aos públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe.

Próximas etapas da vacinação

Os demais grupos prioritários também receberão as vacinas, mas apenas na segunda fase da campanha, que se inicia no dia 16 de abril. Nessa ocasião, receberão as doses os professores das redes públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas (não transmissíveis) e outras condições especiais.

E na terceira fase, que começa no dia 9 de maio, mesma data do dia D de vacinação, serão vacinados os grupos de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade.