O governo federal informou nesta segunda-feira (27) que cerca de 3,8 mil brasileiros ainda estão retidos em 74 países. Até agora, segundo números atualizados pelo Ministério das Relações Exteriores, 17.770 pessoas conseguiram retornar ao país com apoio das embaixadas e consulados brasileiros no exterior. Os números foram divulgados no comunicado interministerial divulgado diariamente pela Casa Civil da Presidência, para atualizar as ações do governo no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Desde março, por causa da disseminação da Covid-19 pelo mundo, dezenas de países determinaram o fechamento de fronteira com fortes restrições à aviação comercial, fazendo com que milhares de brasileiros ficassem retidos no exterior. A maioria deles teve o voo cancelado pelas companhias aéreas. A repatriação tem sido feita a partir de uma articulação envolvendo o Ministério das Relações Exteriores e companhias aéreas, incluindo o fretamento de voos em alguns casos. Há um próximo voo programado da Nova Zelândia para o Brasil, com escala no Chile, no dia 1º de maio, que deverá trazer centenas de pessoas.

Um comboio de quatro ônibus com 136 brasileiros, oriundo de Buenos Aires, chegou nesta segunda-feira em Uruguaiana (RS), cidade fronteiriça com o Uruguai. As embaixadas brasileiras no Kuwait e na França acompanham o caso de 11 brasileiros que embarcaram no Bahrein e fazem conexão em Paris, antes de retornarem ao Brasil.

Os brasileiros que estão retidos no exterior e precisam de auxílio para retornar ao país devem preencher o formulário de assistência consular, disponível no site do Ministério das Relações Exteriores. A inscrição é necessária para que o governo organize os procedimentos de repatriação.

Palácio do Itamaraty (foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

 a sua ajuda vale muito neste momento 

Nós trabalhamos todos os dias para que você se mantenha sempre muito bem informado. São dezenas de reportagens diárias e uma equipe de jornalistas focada em trazer as informações corretas, em tempo real. Nosso trabalho é pautado pela fiscalização do poder público, para garantir o seus direitos. Porque você merece saber a verdade sempre. E, se você acredita na importância do nosso trabalho, pode nos ajudar realizando pequenas doações para nossa equipe.

Você também pode nos ajudar a melhorar dizendo o que achou desta matéria. Sua opinião é muito importante.