O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu na manhã deste domingo (22) que as eleições municipais deste ano, previstas para outubro, sejam adiadas para ajudar na contenção do avanço coronavírus (Covid-19) no País. Segundo o ministro, a disputa eleitoral pode desviar o foco de prefeitos e vereadores e prejudicar as medidas que são tendo adotadas para o controle do vírus no Brasil.

Faço aqui até uma sugestão. Está na hora de o Congresso falar: ‘adia’, faz um mandato tampão desses vereadores e prefeitos. Eleição no meio do ano… uma tragédia, por que vai todo mundo querer fazer ação política.

O ministro fez o comentário durante reunião por videoconferência com prefeitos de capitais. Na ocasião, o prefeito de Belém (PA), Zenaldo Coutinho, reclamava da dificuldade de contato com a secretaria estadual de Saúde do Pará. Segundo Mandetta:

Tem gente fechando tudo: banco, transporte. Como chegam os seguranças nos hospitais? E se estoura um cano na UTI? Quem vai consertar se não tem ônibus? Se tudo parou? A gente precisa de calma! Precisa entender o que é o essencial.

Em resposta ao comentário do ministro, o prefeito de Campinas e presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette, afirmou:

Não é hora de falar sobre isso.

Na sequência a palavra foi dada para outro gestor e não se tocou mais no assunto.