Seja bem-vindo a Gazeta da Manhã. Você merece saber. Sempre.

MATO GROSSO: Sema lança plataforma de acesso público aos alertas de desmatamento

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) lançou a nova versão da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal do Estado de Mato Grosso. A atualização da ferramenta permite a consulta pública dos alertas de desmatamento e outras mudanças na cobertura da vegetação nativa, como exploração florestal ou degradação pelo fogo.

Segundo a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti:

A plataforma mostra a crescente evolução das ações do Governo de Mato Grosso com o objetivo de aproximar a prestação de serviço ambiental da sociedade, permitindo o controle, o acesso à informação e ao resultado das medidas corretivas que vêm sendo aplicadas em prol do meio ambiente.

A disponibilização das informações aumenta a transparência e o monitoramento do desmatamento com imagens de alta resolução de todos o território mato-grossense, abrangendo uma área total de 903 mil km². O sistema utiliza a tecnologia da constelação Planet Scope, com mais de 130 satélites que diariamente captam imagens do Estado.

Desde julho de 2019, a Sema utiliza a plataforma para intensificar as ações de fiscalização no combate ao desmatamento ilegal. A ferramenta foi contratada pelo Programa REM, por meio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), com recursos da Alemanha e Reino Unido.

Operação Amazônia Arco Norte na região de Aripuanã (foto: Mayke Toscano)

Funcionalidades

O acesso à plataforma possibilita a análise de mapas, de dados quantitativos e de gráficos sobre a situação e a dinâmica detectada na cobertura vegetal nativa. O serviço foi implantado pela empresa Santiago e Cintra Consultoria, que tem mais de dez anos de atuação de tecnologia espacial.

Utilizando os filtros disponíveis no Dashboard, os usuários podem verificar as mudanças na vegetação a partir da consulta dos alertas em diferentes áreas, tais como: Unidades de Conservação, municípios, Biomas, Terras Indígenas e Projetos de Assentamento localizados no território mato-grossense.

Além das áreas de interesse, o cidadão pode realizar as consultas de acordo com o tipo de remoção da vegetação, sendo disponibilizados alertas dos tipos: corte raso, degradação ou cicatriz de queimada, bem como definir períodos de tempo específicos para as consultas.

A consulta aos alertas no dashboard também pode ser combinada com os dados do Sistema Mato-Grossense de Cadastro Ambiental Rural (Simcar-MT), permitindo identificar as propriedades rurais onde estão localizados os alertas, bem como analisar a dinâmica da propriedade rural com as imagens Planet disponíveis a partir de julho de 2019 e durante todo o período do projeto.

Os usuários podem visualizar as imagens de satélite identificadas imediatamente antes e após a ocorrência da remoção da vegetação nativa, permitindo a visualização e comprovação da remoção da vegetação nativa. Com informações SCCON.

A plataforma pode ser acessada CLICANDO AQUI.


 a sua ajuda vale muito neste momento 

Nós trabalhamos todos os dias para que você se mantenha sempre muito bem informado. São dezenas de reportagens diárias e uma equipe de jornalistas focada em trazer as informações corretas, em tempo real. Nosso trabalho é pautado pela fiscalização do poder público, para garantir o seus direitos. Porque você merece saber a verdade sempre. E, se você acredita na importância do nosso trabalho, pode nos ajudar realizando pequenas doações para nossa equipe.

Você também pode nos ajudar a melhorar dizendo o que achou desta matéria. Sua opinião é muito importante.
Total
2
Shares
Previous Article

Colheita de soja no Brasil avança para 9% da área, segundo estudo da consultoria AgRural

Next Article

SINOP: empresario acusado de matar mulher por dívida de R$ 14,5 mil vai a júri popular

Related Posts