Cada vez mais as pessoas estão buscado alternativas para substituir ingredientes prejudiciais ao organismo com o objetivo de manter uma vida mais saudável e, consequentemente, mais longa. O açúcar, como se sabe, está bem no topo da lista de alimentos que todo mundo quer diminuir ou erradicar o consumo, pelo seu alto nível de prejuízo causado no corpo. Isso porque, além de ser muito calórico, o açúcar também aumenta o risco de diabetes, colesterol alto e problemas no fígado.

Mas, como se livrar dele? Hoje você vai conhecer uma das soluções mais eficazes: o agave.

Apesar do nome estranho, o agave é uma planta de origem mexicana, que se parece com um cacto e é a matéria-prima da famosa tequila. Ela contém um néctar que, ao ser extraído e filtrado, é usado como um adoçante orgânico. Seu sabor é mais doce do que o açúcar e sua aparência é parecida com o a do mel, mas com uma coloração e um textura um pouco mais suaves.

A planta também é uma fonte de alguns minerais como ferro, zinco, cálcio, potássio e magnésio. Embora seja mais doce do que o açúcar, com uma capacidade de adoçar até 50% mais, possui um menor índice glicêmico. Isso significa que o agave demora mais tempo para liberar a glicose no sangue, o que evita os picos de produção de insulina pelo pâncreas e prolonga a sensação de saciedade.

Um dos vários tipos de agave. Há 183 espécies no mundo. (foto: Reprodução)

Mel ou Agave?

Por ser um alimento natural, obtido a partir do néctar das flores e das excreções das abelhas, o mel é considerado um dos melhores tipos de adoçantes existentes. Entre seus benefícios está o fato de melhorar o processo digestivo, eliminar algumas bactérias do organismo, fazer bem para a pele, entre diversos outros. Em comparação com o agave, os dois possuem características próximas, inclusive na quantidade de calorias.

A principal diferença entre ambos está no poder de adoçar, já que a calda de agave adoça bem mais e, portanto, pode ser consumida em quantidade menor. A carga glicêmica do agave também é bem menor da que a encontrada no mel. Em relação às suas composições, o mel possui 50% de glicose e 50% de frutose, enquanto a calda de agave tem entre 75% e 90% só de frutose.

Açúcar, mel ou calda de agave (foto: Getty Images)

Agave: uma opção saudável

O agave é rico em frutose, o principal açúcar natural presente nas frutas. Essa substância é menos prejudicial para a saúde do que a sacarose, que é o popular açúcar branco refinado. Outro fator que faz do agave uma boa opção é o fato de ser mais doce do que o açúcar, o que permite que seja usado em menor quantidade. Esse consumo reduzido ajuda a evitar problemas como o ganho de peso. Por fim, mais uma vantagem desse adoçante é o fato de não conter glúten nem lactose, o que permite que seja consumido por intolerantes e alérgicos a essas substâncias.

No entanto, vale dizer que, para aproveitar os benefícios da calda de agave, é preciso ter certeza da qualidade de fabricação do produto. Caso passe por reações químicas de processamento que resultem em uma grande refinação, ela perde grande parte dos seus nutrientes e se torna apenas um xarope de frutose, o que é prejudicial para saúde. O agave saudável é aquele orgânico, totalmente isento de contaminação química.

A calda de agave pode ser usada como substituto do açúcar refinado para adoçar bebidas, café, sucos e vitaminas. Também pode acompanhar frutas e cereais e fazer parte de receitas de bolos, panquecas, tortas e outros doces. Nesse caso, troque a colher de sopa do açúcar pela colher de sobremesa da calda de agave.

Riscos para a saúde

Porém, vale destacar que, embora a frutose não seja tão prejudicial à saúde quanto a sacarose, seu consumo precisa ser moderado. Esse cuidado deve ser ainda mais especial para os portadores de diabetes, já que os altos níveis de glicose podem desencadear as crises hiperglicêmicas. Por essa razão, antes de inserir o produto na rotina alimentar é fundamental consultar o nutricionista ou o médico responsável. Só esse profissional poderá analisar as particularidades do paciente, considerar possíveis reações adversas e recomendar a melhor dieta.

O agave é um tipo de açúcar e o excesso de açúcar no sangue pode gerar um grande estoque de gordura e causar doenças como diabetes e obesidade. A Associação Americana do Coração recomenda que homens consumam cerca de 150 calorias por dia vindas do açúcar, enquanto as mulheres devem ingerir um máximo de 100 calorias diárias. Em 2015, a Organização Mundial da Saúde estabeleceu que a quantidade máxima de consumo de açúcar não deve ultrapassar 5% da dieta diária, o que representa 25 gramas por dia: 1 colher de sopa. Atenção: essa medida inclui o açúcar presente nos industrializados, como refrigerantes e condimentos.


 a sua ajuda vale muito neste momento 

Nós trabalhamos todos os dias para que você se mantenha sempre muito bem informado. São dezenas de reportagens diárias e uma equipe de jornalistas focada em trazer as informações corretas, em tempo real. Nosso trabalho é pautado pela fiscalização do poder público, para garantir o seus direitos. Porque você merece saber a verdade sempre. E, se você acredita na importância do nosso trabalho, pode nos ajudar realizando pequenas doações para nossa equipe.

Você também pode nos ajudar a melhorar dizendo o que achou desta matéria. Sua opinião é muito importante.